Brasil Principais Notícias

Revitalização de trecho da BR-174/MT garante fluidez viária em corredor agrícola de Mato Grosso

Governo Federal investiu R$27,8 milhões em melhorias na rodovia, garantindo mais segurança ao tráfego da região

Parte do compromisso da gestão de impulsionar os corredores logísticos importantes para o escoamento da produção nacional, o Governo Federal, por meio do Ministério dos Transportes, entregou 46,7 quilômetros revitalizados na BR-174/MT, no município de Comodoro (MT). Foram investidos R$ 27,8 milhões para aprimorar o trecho entre os quilômetros 502,4 e 602,8, possibilitando maior fluidez e segurança para o tráfego na região noroeste do estado.

Durante o processo de revitalização, as equipes do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) executaram serviços como:

• Fresagem

• Aplicação de microrrevestimento asfáltico

• Correções no pavimento

Essas melhorias não apenas valorizam a rodovia, mas também garantem a conservação da infraestrutura viária, essencial para as atividades estratégicas do estado. A BR-174/MT desempenha um papel crucial para o escoamento da produção do agronegócio de Mato Grosso, em especial no transporte de milho, soja e algodão.

Malha viária 
A retomada de investimentos do Governo Federal nas rodovias sob a administração do Ministério dos Transportes tem gerado impactos positivos nas condições da malha rodoviária em todo o país. O Índice de Condição de Manutenção (ICM), monitorado mensalmente pelo DNIT, evidencia avanços na qualidade das rodovias. Em 2023, o ICM das rodovias de Mato Grosso consideradas em boas condições atingiu 76%. No mesmo período de 2022, o índice era de 54%. Especificamente na BR-174/MT, que tem cerca de 1,1 mil quilômetros de extensão no trecho de Mato Grosso, destaca-se com o percentual de quase 90% de sua extensão considerada em boas condições, conforme o último levantamento.

Os números refletem não apenas a eficácia das obras realizadas, mas também o impacto positivo no desenvolvimento econômico de Mato Grosso. A economia regional, ancorada principalmente na cadeia produtiva da madeira, pecuária de corte e grãos, se beneficia diretamente dessas melhorias, otimizando o escoamento de cargas destinadas ao mercado internacional.

Com informações da Coordenação-Geral de Comunicação do DNIT 

Por: Ministério dos Transportes

COMPARTILHAR

Related posts

Contagem regressiva para o natal e ainda não sabe o que fazer na noite mais mágica do Ano. O Uiara Amazon Resort é o local perfeito

Redação

Lançamento do filme “Pirarucu – o respiro da Amazônia” acontece domingo no Teatro Amazonas com entrada gratuita

Redação

Atitude 67 lança primeira parte do DVD “Fazendo Arte” com colaborações de Ávine Vinny e Gaab

Redação

Deixe um comentário