Brasil Principais Notícias

Primeiro seminário de 2024 do Cris/Fiocruz aborda a Agenda da Saúde Global

Evento será transmitido pelo YouTube em português, inglês e espanhol

A Agenda da Saúde Global é o tema que abre, na próxima quarta-feira (21/2), às 10h, os Seminários Avançados em Saúde Global e Diplomacia da Saúde. Embora seja de acesso ao público em geral, o webinário do Centro de Relações Internacionais em Saúde (Cris/Fiocruz) marca também o início das atividades do curso de Atualidades em Saúde Global e Diplomacia da Saúde, com mais de 750 participantes espalhados pelo mundo. O evento será transmitido pelo YouTube, em português, inglês e espanhol.

O embaixador Santiago Alcázar, pesquisador honorário do Cris/Fiocruz, debaterá a questão As Nações Unidas em crise?, enquanto a pesquisadora do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz) Paula Reges abordará a Agenda da Saúde Global na Organização Mundial de Saúde e as agências da ONU. Coordenadora do Grupo de Trabalho Fiocruz-Universidade de São Paulo (USP), Deisy Ventura analisará o Tratado sobre Pandemias e a revisão do Regulamento Sanitário Internacional.

Caberá a Armando de Negri Filho, pesquisador visitante do Cris/Fiocruz, falar sobre A Agenda da Saúde ampliada no Conselho de Direitos Humanos da ONU. Já o chefe da Divisão de Saúde Global, do Ministério das Relações Exteriores, Igor Barbosa, trará a visão do governo. O seminário será mediado por Guto Galvão, pesquisador sênior do Cris/Fiocruz e também coordenador do GT Fiocruz-USP.

“O seminário vai discutir os grandes desafios enfrentados hoje pelas Nações Unidas, enquanto grande assembleia do mundo. Vai falar sobre a presença da saúde também nas agências da ONU”, explicou o coordenador do Centro de Relações Internacionais em Saúde, Paulo Buss. “É uma discussão que parte do geral para o específico, trazendo, a partir do conceito ampliado de saúde, os determinantes que estão fora do sistema de saúde propriamente dito. O seminário seguinte será sobre a situação demográfica e epidemiológica do mundo, e o terceiro sobre a resposta dada pelos sistemas de saúde a isso, seguindo uma abordagem lógica”.

Parte integrante do curso , os 25 seminários quinzenais online têm 750 alunos inscritos. Embora a maioria seja do Brasil, há também estudantes de países latino-americanos, asiáticos, africanos e europeus. O curso busca discutir e refletir sobre os principais desafios políticos, sociais, econômicos e ambientais que afetam a saúde em nível global e regional.

Transmissão 

Em português:

Em espanhol:

Em inglês:

Por: Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)

Link: https://portal.fiocruz.br/noticia/2024/02/primeiro-seminario-de-2024-do-cris/fiocruz-aborda-agenda-da-saude-global

COMPARTILHAR

Related posts

Angelina expressa confiança na campanha do Brasil na Copa

Redação

Abead debate diversidade de gênero e terapia para dependentes

Redação

Presidente pede unidade de ministros em anúncios do governo

Redação

Deixe um comentário