Entretenimento Manaus Principais Notícias

XIII Festival de Cinema da Fronteira anuncia Filmes Premiados

A cidade de Bagé (RS) sediou evento de 8 a 11 de dezembro

O Festival Internacional de Cinema da Fronteira anunciou na noite de 11 de dezembro os vencedores de sua 13ª edição. Uma homenagem especial à cineasta e atriz gaúcha Bárbara Paz encerrou o evento no Centro Histórico Vila de Santa Thereza. O grande destaque da competitiva de longas foi “5 Casas”, de Bruno Gularte Barreto, que levou melhor filme, júri popular e menção honrosa para o montador Vicente Moreno.

Bruna Giuliatti, Jhonatan Gomes e Sergio Guidoux, receberam o prêmio de melhor direção pelo longa gaúcho “Campo Grande é o Céu”, enquanto a estatueta de melhor atuação foi entregue a Adanilo por “Noites Alienígenas”. “Casa Vazia”, de Giovani Borba, levou uma menção honrosa pela imagem do filme, dividida entre Eduardo Antunes (direção de arte) e Ivo Lopes Araújo (direção de fotografia).

A mostra regional premiou a animação pelotense “Ta Foda”, de Aline Golart, Fernanda Maciel, Denis Souza, Icaro Castello, Lígia Torres e Victória Sugar. “(A)Mar e a Lua” (Livramento), de Antônia de la Barrera, e o bajeense “Jogo de Osso”, de Adriana Ferreira, receberam menções honrosas, enquanto “Senhoras de Si” (Bagé/Porto Alegre), de Lucia Achutti foi a escolha do júri popular.

Na competitiva internacional de curtas, “Ana Rubia” (MT), de Íris Alves Lacerda e Diego Baraldi, levou melhor filme. A produção estadunidense “Mar Terrestre”, de Cathy Ler Crane conquistou o prêmio do júri, enquanto o gaúcho “Possa Poder”, de Victor Di Marco e Márcio Picoli. ganhou o prêmio o júri popular.

“Esta edição fecha um ciclo de desenvolvimento regional”, acredita o diretor artístico, Zeca Brito. “Se, no início do festival a produção de curtas deu sentido à existência do evento, passadas 13 edições, a produção consolidada dos longas-metragens realizados nos municípios da região da fronteira foi a grande vencedora do festival”, complementa o cineasta bajeense. 

Em 2022, foram inscritos cerca de 320 filmes de mais de 20 países. A seleção reuniu nove longas em competição, sessões especiais e inclusivas, e mais de 25 curtas projetados no Centro Histórico Vila de Santa Thereza. O 13º Festival Internacional de Cinema da Fronteira é uma realização da Associação Pró Santa Thereza, com apoio do Urcamp e promoção da Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura de Bagé.

Bárbara Paz recebe homenagem – crédito: Isidoro B. Guggiana

Mostra de Longas-metragens

Melhor Filme: “5 Casas”, de Bruno Gularte Barreto;

Melhor Direção: Bruna Giuliatti, Jhonatan Gomes e Sergio Guidoux, por “Campo Grande é o Céu”;

Melhor Atuação: Adanilo, por “Noites Alienígenas”;

Menção Honrosa I: “5 Casas” – Montagem: Vicente Moreno;

Menção Honrosa II: “Casa Vazia” – Imagem: Eduardo Antunes (direção de arte) e Ivo Lopes Araújo (direção de fotografia),

Prêmio do Júri Popular: “5 Casas”.

Mostra Internacional de Curtas-metragens

Melhor Filme: “Ana Rubia” (MT), de Íris Alves Lacerda e Diego Baraldi;

Prêmio Especial do Júri: “Mar Terrestre” (EUA), de Cathy Ler Crane;

Prêmio do Júri Popular: “Possa Poder” (RS), de Victor Di Marco e Márcio Picoli.

Mostra Regional

Melhor Filme: “Ta Foda” (Pelotas), de Aline Golart, Fernanda Maciel, Denis Souza, Icaro Castello, Lígia Torres e Victória Sugar;

Menção Honrosa I: “(A)Mar e a Lua” (Livramento), de Antônia de la Barrera; 

Menção Honrosa II: “Jogo de Osso” (Bagé), de Adriana Ferreira;

Prêmio do Júri Popular: “Senhoras de Si” (Bagé/Porto Alegre), de Lucia Achutti.

Rodier Mendes e Bruno Gularte Barreto do longa ‘5 Casas’ – crédito: Isidoro B. Guggiana
— 
Por Isidoro B. Guggiana Assessoria de Imprensa

COMPARTILHAR

Related posts

Prospecção contribui para aumento de trilhas na Mata Atlântica

Redação

ABRIL AZUL – HNL oferece atendimento multidisciplinar para crianças e adolescentes com TEA durante todo o ano

Redação

Fiocruz promove atualização em dengue para profissionais de saúde (26/2)

Redação

Deixe um comentário