Brasil Principais Notícias

Banco do Brasil disponibiliza crédito a agricultores familiares impactados pelas enchentes no Rio Grande do Sul

Foram oferecidas condições especiais ao público atingido; campanha de arrecadação de recursos ajudou mais de 7,5 mil famílias do estado

O Banco do Brasil, reforçando seu papel de maior parceiro do agro, das empresas e dos municípios, atendeu, por meio do crédito, os agricultores familiares e as micro e pequenas empresas (MPEs) atingidos pelas enchentes em 2023 no Rio Grande do Sul, amenizando os impactos da situação de calamidade decretada por 92 municípios da região.

O apoio tempestivo do BB foi amparado na Medida Provisória 1.189 do Governo Federal, com vigência até o último dia 29, que concedeu condições especiais, via subvenção econômica, a financiamentos para investimentos aos agricultores familiares e MPEs que tiveram perdas materiais em decorrência das enchentes, como forma de reduzir os custos financeiros e favorecer a recuperação das atividades produtivas e das economias locais.

O Banco do Brasil mobilizou o desenvolvimento das linhas de crédito e rede de agências, contratando, em pouco mais de 2 meses, cerca de 3 mil operações, abrangendo recursos da ordem de R$ 244 milhões, sendo R$ 119 milhões no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e R$ 125 milhões por meio do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe).

Além disso, o Banco ofereceu condições negociais e operacionais diferenciadas em apoio ao público atingido, com destaque para:

– Assistência creditícia mediante manutenção de limites de crédito e oferta de crédito para as MPEs por meio das linhas de capital de giro;

– Prorrogação de operações de crédito rural, de acordo com a necessidade do produtor e manutenção dos encargos originais, mediante processo simplificado, principalmente nas operações da agricultura familiar;

– Renegociação de dívidas de pessoas físicas, produtores rurais e micro e pequenas empresas, com taxas e prazos diferenciados;

– Disponibilização de R$ 760 milhões em limites de crédito para os municípios afetados, com a contratação de R$ 25,5 milhões;

– Estruturação de canal de atendimento exclusivo 24 horas para acionamento priorizado de seguros (sinistros) e de assistência imediata dos clientes das áreas afetadas, mediante processos simplificados para agilizar o pagamento de indenizações.

O Banco do Brasil estruturou também, em parceria com a Fundação BB, campanha de arrecadação de recursos mediante sensibilização de funcionários, clientes e de toda a sociedade, culminado em doações de R$ 1,1 milhão para ajuda humanitária.

Adicionalmente, por meio da Fundação, foram doados R$ 890 mil para localidades atingidas pela catástrofe, entregando a mais de 7,5 mil famílias itens como água potável, cesta de alimentos, produtos da linha branca (fogão e geladeira), colchões, kit de limpeza e de acomodação (travesseiro, fronha e cobertor).

De acordo com o vice-presidente de Agronegócios e Agricultura Familiar, Luiz Gustavo Lage, “o Banco do Brasil esteve, mais uma vez, pronto para contribuir no apoio diante do momento de crise, e os financiamentos disponibilizados permitiram a retomada de atividades produtivas e a recuperação da renda de agricultores familiares e de empresas vitimadas pela calamidade, com repercussão positiva na economia da região afetada e na qualidade de vida das pessoas.”

O vice-presidente de Negócios Governo e Sustentabilidade Empresarial, José Ricardo Sasseron, destaca que “a atuação do BB na articulação com o Governo Federal e Estadual e a mobilização para arrecadação de recursos junto à sociedade apoiou e viabilizou a execução de políticas públicas, resultando no auxílio efetivo às localidades atingidas por fenômenos climáticos externos no estado.”

Por: Banco do Brasil

COMPARTILHAR

Related posts

Morre no Rio de Janeiro a jornalista Glória Maria

Redação

‘O aterro sanitário é a melhor solução aos resíduos sólidos existentes no Amazonas’

Redação

Tecnologia para tratar câncer de pele é aprovada para uso no SUS

Redação

Deixe um comentário