Manaus Principais Notícias

Stand do Instituto Piatam na fesPIM terá uma programação extensa

Lançamento de e-book e crowndfunding, minicursose parceria com startups marcam os três dias de evento

A Feira de Sustentabilidade do Polo Industrial de Manaus (fesPIM), com realização do Instituto Piatam e Suframa e produção da Ekco Produções, acontece no período e 27 a 29 de novembro, das 14h às 22h, no pavilhão do Studio 5. 

A fesPIM surgiu com a finalidade de mostrar a importância e o potencial do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM) para o país, ressaltando que é possível o desenvolvimento econômico a partir do uso de recursos naturais de maneira correta. Para Alexandre Rivas, presidente do Instituto Piatam, a Feira tem por conceito aliar sustentabilidade e tecnologia, incentivando iniciativas sustentáveis para geração de emprego e renda. “O projeto busca mostrar a importância do PIM não somente para a região amazônica, mas para todo o país em relação ao desenvolvimento econômico a partir do uso de recursos naturais de maneira correta. Queremos mostrar ainda que é possível fazer uma parceria público-privada. Não existe nenhum recurso público por dentro desse processo e no entanto, quem vai se beneficiar com isso é o Estado, bem como Polo Industrial de Manaus”.

Confira a programação no standdo Piatam

Durante os três dias, as startups Descarte Correto e Trocados estarão em parceria recebendo material de informática, em um local na entrada do evento, e o peso desse material será revertido em crédito no aplicativo do Trocados, no stand do Piatam. O aplicativo Trocados é uma plataforma que permite que o comércio passe o troco para consumidor apenas com o número do celular, em que o cliente pode ter acesso a serviços digitais. Já a Descarte Correto é uma empresa social especializada na gestão de resíduos tecnológicos.A empresa implementa centro digitais em comunidades carente, com o material que é descartado. 

No primeiro dia da Feira, 27 de novembro, às 20h, será realizado olançamento da campanha crowdfunding, intitulada “Banco de Sementes da Amazônia: Investindo no banco da vida”, que tem o objetivo de criar o Banco de Sementes da Amazônia, para atender ao restauro florestal demandante neste bioma, por meio da produção de sementes florestais de qualidade para diversos fins ambientais. O gerente operacional, Laerte Nogueira, explica que a campanha pretende captar o valor de 2 milhões. “Esse valor é para a reforma estrutural do prédio onde atualmente funciona, na aquisição de tecnologia para aperfeiçoar as pesquisas em sementes florestais, na elaboração de subsídios para a organização da cadeia produtiva de sementes florestais na Amazônia, e no desenvolvimento de um mecanismo de negócio que favoreça o impulsionamento econômico do setor florestal e fundamente uma estratégia financeira para fomentar o restauro e o seu monitoramento”. 

O lançamento do e-book “Diagnose e descrição do setor florestal no Estado do Amazonas”, sob a coordenação técnica do doutor em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade Sérgio Gonçalves e do diretor executivo do Instituto de Avaliação, Pesquisa, Programas e Projetos Socioambientais Alexandre Brasil, com apoio de diversas instituições, será realizado no dia 28 de novembro, às 20h, no stand do Instituto Piatam. Durante o lançamento será disponibilizado o QR Code e as pessoas poderão baixar e-book. 

O tema floresta desperta a atenção de dezenas de segmentos, em especial se tratando de Amazônia. Entender o setor florestal e sua complexidade é fundamental para delinear uma política Florestal e programas associados a ela, ao mesmo tempo que será possível estabelecer estratégias e prioridades em um horizonte de planejamento. Sérgio explica que, neste sentido, “procurou-se evidenciar nesta publicação um quadro situacional em relação a caracterização legal e institucional do setor no Amazonas, principalmente para nortear as necessidades para uma gestão florestal, e a incorporação de sugestões para os delineamentos para formulação de uma Política Florestal para o Estado do Amazonas”.

A Empresa Júnior do Curso de Engenharia Florestal (Emcof) da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) estará também presente no stand do Piatam durante os três dias de evento. Na oportunidade, o presidente da empresa, JoséMagalhães, explica que a Emcof surgiu com o propósito de desenvolver negócios de forma sustentável e de alto impacto na região. “A Empresa é gerenciada por acadêmicos de Engenharia Florestal da Ufam e, por meio de nossas consultorias na área florestal e ambiental, auxilia seus stakeholders a alcançar mais e melhores resultados a um preço justo e de qualidade”. 

Programação de minicursos

No stand também terá espaço para minicursos, com emissão de certificado.  Cada minicurso terá duração entre 20 e 30 minutos e as inscrições podem ser feitas no dia.

27/11/19 (quarta-feira)

horaPalestraPalestrante
17hDescarte corretoAlessandro Dinelli, CEO da Descarte Correto, empresa social especializada na gestão de resíduos tecnológicos, com foco em orientar o destino ambiental correto para o lixo eletrônico, por. meio de coleta e reciclagem, bem como realizar projetos sociais de inclusão digital, capacitação, empregos e ensino ambiental a moradores de áreas pobres de Manaus. 
18hIntrodução à Gestão AmbientalRoberta Santos, doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia (PPGCASA). Atua e desenvolve pesquisas nas áreas de Gestão Empresarial, Empreendedorismo, Gestão de Pessoas, Gestão Ambiental e Governança Ambiental.
19 hPIMM4.0 – Modelo de medição da Indústria 4.0 no Polo Industrial de ManausSandro Breval, doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). É professor do Departamento de Administração, Faculdade de Estudos Sociais, UFAM.Possui experiência em direção e gerenciamento no segmento industrial, com destaque para Metal-Mecânico; e em tecnologia da informação, atuando em implantação de ERP e automação bancária.
20hProdução de sementes de qualidade para o restauroManuel Lima Junior, pós-doutor em SeedPhysiology pela UniversityofSussex com KewGardens e Millenium Seed Bank.  Atualmente é professor titularda Universidade Federal do Amazonas e coordenador do Centro de Sementes Nativas do Amazonas. Atua na área de Silvicultura, em particular em sistemas agroflorestais, bem como produtos não-madeireiros.

28/11/19 (quinta-feira)

horaPalestraPalestrante
15hManejo sustentável: contagem do pirarucuComunitários da Associação Comunitária Bebé Amaro, localizada na Ilha da Paciência em Iranduba, que realizam o Manejo Sustentável do Pirarucu.
15h40Ecoparques industriais: como vantagem competitiva para a economia globalSalomão Neves, doutor em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade de Brasília. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Economia Industrial, atuando principalmente nos seguintes temas: PIM, Indústria de transformação, produtividade do trabalho e Ecoparques Industriais. 
16h40Pesca esportiva:  oportunidade de negócioLorenzo Barroco, doutorando em Ciências Pesqueiras nos Trópicos pela Universidade Federal do Amazonas. Atua nas áreas de Ecologia Aplicada, Dinâmica de Populações, Avaliação de Estoques Pesqueiros e Manejo Pesqueiro. 
18hEnergia solar:  aumento da competitividade empresarialFrancesco Caterina, mestre em Recursos Energéticos, Hídricos e Ambientais pela Universidade Estadual de Campinas. Possui experiência em Gestão Estratégica da Sustentabilidade, Relatório de Sustentabilidade, Economia do Meio Ambiente, Políticas Públicas, Planejamento Energético, Energias Renováveis. 

29/11/19 (sexta-feira)

horaPalestraPalestrante
15hBioindústria: conceitos e contextosRosana Mafra, doutora em Biotecnologia. É professora do Departamento de Economia e Análise da Faculdade de Estudos Sociais, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Coordenou o Banco de Dados de empresas do Sistemas de Dados Bionorte.
16hReaproveitamento dos resíduos plásticoCarolina Laurent, mestre em Biologia Aplicada pela Universidad de Oriente. Tem experiência na área de Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca, com ênfase em Recursos Pesqueiros Marinhos.
16h40Aplicação do geoprocessamento para estudos ambientaisGiulia Lopes, doutoranda em Biologia de Água Doce e Pesca Interior do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa). Tem experiência na área de manejo e conservação dos recursos pesqueiros e é membro do grupo de pesquisa Ecologia e Manejo da Pesca no Amazonas (Empa.
COMPARTILHAR

Related posts

Suspeitos de financiarem atos antidemocráticos são alvos da PF

Redação

Vendas no comércio crescem 0,6% de agosto para setembro, diz IBGE

Redação

Evento em homenagem ao Dia do Quadrinho e concertos da Orquestra Amazônica encerram programação de férias da SEC

Redação

Deixe um comentário