Brasil Principais Notícias

Serviço Geológico do Brasil amplia estudos para prevenção de desastres

Entre fevereiro e março pesquisadores realizam trabalho de campo em municípios dos estados de Alagoas, Minas Gerais, Pará, Pernambuco e Santa Catarina

Com o objetivo de fortalecer a prevenção a desastres no País, o Serviço Geológico do Brasil (SGB) – empresa pública vinculada ao Ministério de Minas e Energia (MME) – realiza novos levantamentos em 12 municípios de Alagoas, Minas Gerais, Pará, Pernambuco e Santa Catarina. Os trabalhos de campo ocorrem entre os dias 19 de fevereiro e 9 de março, com apoio das prefeituras e defesas civis locais.

“Nosso objetivo é dar suporte aos municípios e estados que não possuem capacidade técnica para realização desses estudos”, explica o chefe do Departamento de Gestão Territorial do SGB, Diogo Rodrigues. As informações geradas subsidiam ações de monitoramento e alerta de desastres, além de contribuírem para o planejamento urbano e gestão territorial. Após a finalização dos trabalhos, relatórios e mapas são entregues aos gestores municipais e aos órgãos de defesa civil nas esferas municipal, estadual e federal.

Para o mapeamento de áreas de risco, que identifica setores com potencial de sofrer danos por eventos geo-hidrogeológicos (como deslizamentos e inundações), serão atendidas as cidades de: Casinhas, Catende, Palmares e São Vicente Ferrer, em Pernambuco; Prainha e São Geraldo do Araguaia, no Pará; e Capetinga, em Minas Gerais.

Os municípios de Laguna e Sangão, em Santa Catarina, serão visitados por pesquisadores para elaboração de Cartas de Suscetibilidade a Movimentos Gravitacionais de Massa e de Inundações. Esse documento auxilia prefeituras em ações de planejamento e gestão territorial e de prevenção de desastres naturais, pois indica a possibilidade de ocorrerem movimentos gravitacionais de massa (deslizamentos e fluxo de detritos) e processos hidrológicos (inundações e enxurradas).

Em Arapiraca, município de Alagoas, o SGB realizará estudos para elaboração de Carta Geotécnica de Aptidão à Urbanização – que traduz a capacidade dos terrenos para suportar os diferentes usos e práticas da engenharia e do urbanismo, com o mínimo de impacto possível e com o maior nível de segurança para a população. As Cartas Geotécnicas são consideradas documentos estratégicos para o crescimento planejado da ocupação adequada do meio físico.

O SGB já contemplou mais de 1,9 mil municípios com estudos para prevenção de desastres, subsidiando ações que podem beneficiar mais de 141 milhões de brasileiros. Para conferir os estudos já publicados, clique aqui .

Confira, a seguir, as datas estimadas dos trabalhos de campo.

Mapeamentos de área de risco (Cartografia de Risco Geológico):
Capetinga (MG) – 19 a 23 de fevereiro;
Palmares (PE) – 20 de fevereiro a 2 de março;
Catende (PE) – 20 de fevereiro a 2 de março;
Casinhas (PE) – 27 de fevereiro a 9 de março;
São Vicente Ferrer (PE) – 27 de fevereiro a 9 de março;
Prainha (PA) – 20 de fevereiro a 2 de março;
São Geraldo do Araguaia (PA) – 20 de fevereiro a 2 de março.

Cartas de Suscetibilidade:
Laguna (SC) – 19 de fevereiro a 2 de março;
Sangão (SC) – 19 de fevereiro a 2 de março.

Carta Geotécnica:
Arapiraca (AL) – 25 de fevereiro a 9 de março.

Por: Serviço Geológico do Brasil (SGB)

COMPARTILHAR

Related posts

Governo adapta orçamento de 2023 à nova estrutura ministerial

Redação

Brasil registra 66,2 mil casos de covid-19 e 261 mortes em 24 horas

Redação

Clayton & Romário são ovacionados pelo público no show de encerramento da Festa do Peão de Barretos 2023

Redação

Deixe um comentário