Brasil Principais Notícias

Polícia Federal prende suspeito de abuso sexual infantil em Niterói

Se condenado, ele pode pegar até 10 anos de prisão

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (7), em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, a operação Arcanjo X. É para reprimir o compartilhamento e a posse de imagens em fotos e vídeos com conteúdo de abuso sexual infantil. Um homem, de 38 anos, foi preso em flagrante. Com ele, os policiais encontraram mais de mil vídeos e 17 mil fotos de abuso sexual infantil armazenadas em arquivos de computador.

Os policiais foram às ruas para cumprir um mandado de busca e apreensão, expedido pela 2ª Vara Federal de Niterói, em uma casa localizada naquela cidade.

Crimes tipificados

As investigações – realizadas pelo Grupo de Repressão a Crimes Cibernéticos e ao Abuso Sexual Infantojuvenil da Delegacia de Polícia Federal em Niterói – provocaram a abertura de inquérito policial. Durante as apurações, os integrantes do Grupo de Repressão identificaram a prática de crimes tipificados no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) pelo homem preso hoje. A identidade dele não foi revelada.

Segundo a Polícia Federal, o preso responderá pelos crimes previstos nos artigos 241-A por compartilhar e 241-B do ECA por possuir o material apreendido. “Se condenado, pode pegar até 10 anos de prisão”, completou a PF em nota. Acrescentou que o nome da operação “se inspirou em Gabriel Arcanjo, considerado por diversas religiões como o anjo protetor das crianças”.

Publicado por Agencia Brasil

COMPARTILHAR

Related posts

Ninguém pode impor sua vontade, diz Marina sobre desmatamento zero

Redação

Saque-aniversário do FGTS em 2023 já está disponível

Redação

2ª dose da vacina contra Covid-19 para 18 anos em Maués

Redação

Deixe um comentário