Brasil Principais Notícias

Iniciativa da AGU é premiada no concurso “Melhores Práticas Sustentáveis” do Ministério do Meio Ambiente

Projeto de geração de energia solar fotovoltaica foi premiado na categoria Uso/Manejo Sustentável dos Recursos Naturais.

usina de geração de energia solar fotovoltaica, projeto pioneiro da Advocacia-Geral da União (AGU), ficou em 2º lugar no Prêmio A3P do Ministério do Meio Ambiente (MMA), no concurso Melhores Práticas Sustentáveis, na categoria Uso/Manejo Sustentável dos Recursos Naturais.

O prêmio aconteceu durante o 12° Fórum A3P, realizado no dia 29 de novembro deste ano, e tem como objetivo estimular a implementação de iniciativas inovadoras de gestão ambiental, que contribuam para a melhoria do ambiente organizacional e do meio ambiente. Já o Fórum A3P tem como foco disseminar informações, promover o diálogo sobre temas relevantes para a inserção da sustentabilidade na administração pública e reconhecer o mérito das iniciativas dos órgãos e entidades do setor público, que contribuíram para a inserção de critérios socioambientais nas atividades públicas. 

A implantação da usina de geração de energia solar no Edifício-Sede II da AGU, em Brasília, representa uma iniciativa pioneira de sustentabilidade no setor público com utilização de recursos advindos da participação em chamamento público para seleção de projeto de eficiência energética financiado pelo Programa de Eficiência Energética (PEE). A AGU foi o primeiro órgão da Administração Direta a participar desse tipo de chamamento público e a ter seu projeto aprovado.

Economia de energia

A usina de geração de energia solar fotovoltaica foi inaugurada em fevereiro de 2019 e tem sido responsável por uma redução mensal de aproximadamente 20% na conta de energia. Durante o cenário da pandemia, com os servidores em teletrabalho, a usina produziu em média 35% de toda a energia consumida pelo Edifício-Sede II.

Além da economia anual estimada em R$ 180 mil, o funcionamento da usina possibilita que haja uma redução de 230 toneladas/ano na emissão de dióxido de carbono (CO²), o equivalente ao plantio de 1.848 árvores.

O sistema energético solar da AGU conta com 840 placas e capacidade de geração de 271,4 KWp (quilowatts pico), energia que é usada para alimentar o datacenter, garantindo o funcionamento ininterrupto da estrutura de TI. 

AGU e a A3P

Em março deste ano, com a assinatura do termo de adesão firmado entre a AGU e MMA, as atribuições da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P) foram absorvidas pelo Plano de Logística Sustentável (PLS). A retomada da A3P visa o fortalecimento de ações sustentáveis na gestão, de forma a adequar-se às tendências globais de consumo consciente e combate às desigualdades sociais.

Dentre as ações práticas, previstas no plano de trabalho da A3P na AGU, estão a inclusão de cooperativas de recicláveis na gestão de resíduos de todas as unidades da AGU. A iniciativa de reciclagem também ratifica o comprometimento da AGU com o meio ambiente e com a sociedade, pois colabora para gerar renda para trabalhadores formalmente organizados em cooperativas.

Lourdiane Mendes, presidente da Comissão Nacional do PLS/AGU; Fabia Lopes Junqueira, Diretora do DLOG/SGA; e Cristina Sisson de Castro Massini Joenck, Coordenadora-Geral de Projetos Estratégicos. Foto: Vosmar Rosa/MMA.

Fonte: Advocacia-Geral da União – Imagem: Vosmar Rosa/MMA

COMPARTILHAR

Related posts

‘Hamlet’: premiado longa de Zeca Brito ganha sessão comentada em São Paulo

Redação

Novo Bolsa Família é pago a beneficiários com NIS de final 5

Redação

Amanhã o Teatro Amazonas recebe o Jardim Enfeitiçado com a Cia Metamorfose

Redação

Deixe um comentário