Brasil Principais Notícias

Emissoras de doze cidades são autorizadas a migrar para a faixa FM

Mudança permitirá que rádios de SP, PR, SC, RS, PE, BA, CE, MA e PA, que operam em ondas médias, transmitam com mais qualidade; adaptações de outorga foram publicadas nesta terça-feira (6) no Diário Oficial da União (DOU)

Uma nova opção de informação e entretenimento no rádio FM está chegando para cidades de nove estados brasileiros. Para fortalecer o setor de radiodifusão no país, o Ministério das Comunicações (MCom) autorizou nesta terça-feira (6) a adaptação de outorga para doze rádios – todas atualmente operando na faixa de AM, em ondas médias (OM). A partir de agora, poderão migrar para a faixa de FM. Os aditivos aos contratos de concessão foram publicados no Diário Oficial da União (DOU).

“Estamos cada vez mais próximos da meta de migrar todas as rádios OM do país para operarem com a qualidade de FM”, acrescenta o secretário de Radiodifusão, Maximiliano Martinhão. A modulação de amplitude, comumente chamada de AM, compreende as faixas 525 kHz a 1705 kHz, que contempla as OM (e que são frequências consideradas baixas e sujeitas a interferências). O MCom já autorizou 1.052 migrações.

A celebração do termo aditivo entre o MCom e as emissoras não altera o prazo de vigência da outorga originária. As emissoras beneficiadas estão nas cidades paulistas de São Bernardo do Campo, Monte Alto e Sertãozinho; além de Toledo e Curitiba (PR); São Lourenço da Mata (PE); Juazeiro (BA); Vargem Grande (MA); Belém (PA); Florianópolis (SC); São Sepé (RS) e Fortaleza (CE). A migração de AM para FM traz uma série de vantagens para as emissoras, como a melhora na qualidade do áudio, potencial aumento na audiência e a redução de custos.

Embora as rádios AM tenham maior alcance, a manutenção das estações e o grande consumo de energia elétrica dos equipamentos impactam negativamente na receita. A população que acompanha a programação das rádios ganha não apenas uma transmissão sem ruídos e inconstâncias, comum no AM, mas também mobilidade – uma vez que aparelhos móveis conseguem sintonizar as estações no FM.

Texto:  ASCOM - Ministério das Comunicações - Foto: Divulgação/MCom
COMPARTILHAR

Related posts

Ícaro & Gilmar liberam primeiro compilado de “Nunca Deixe de Sonhar”

Redação

Petrobras anuncia redução de R$ 0,30 no preço do diesel

Redação

Rio Negro sobe lentamente e pescadores esperam retomar rotina

Redação

Deixe um comentário