Política Principais Notícias

Durango detona parlamentares do Amazonas e debocha do título concedido a ele por Josué Neto

“Guru” da comunicação baré ataca novamente

Nelson Rodrigues afirmava que toda unanimidade é burra. Mas com todo respeito ao romancista brasileiro, há sim uma unanimidade que não é burra: a de que Durango Duarte se acha o suprassumo da inteligência e subestima a capacidade intelectual de todos.

Em recente entrevista ao Real Time 1, o “guru” da comunicação baré atacou novamente. Debochou de deputados e vereadores, fez críticas ao Governo do Estado e à Prefeitura de Manaus, se vangloriou de prestar consultoria “gratuita” na CPI da Pandemia e, como lhe é típico, menosprezou o trabalho jornalístico de sites e portais: “já processei um monte e ganho dinheiro com isso”, disse.

“Wilson é refém”

Segundo análise do comentarista, o governador Wilson Lima é refém de aliados que comandam o governo e dificilmente será reeleito no ano que vem.

“Assumiu com pouquíssima autonomia, porque ficou refém dos acordos e patrocinadores da campanha. Tem tentado sair dessa agenda, mas não sei se terá tempo hábil de se tornar competitivo até o ano que vem. Tem sido um governo de crises”, disse.

“Deputados seguram o impeachment”

Durango afirmou, ainda, que os deputados estaduais – sem citar nomes – seguram o processo de impeachment contra o governador porque têm medo de perder suas benesses.

“Olhe bem para os deputados, olhe os gestos deles e faça a conta. Quantos cargos têm no governo? Quantas empresas têm no governo? Quais interesses no futuro, quais emendas têm no interior? Por isso, muitos deputados não enxergam motivos para pedir o impeachment do governador. Eles perderiam muito”, falou.

Sobre a Câmara Municipal de Manaus (CMM), disse que brevemente quase todos estarão pedindo a benção de David Almeida: “Se contentam com meia dúzia de cargos”, disse.

“Pode fechar”

Durango foi além ao dizer, com todas as letras, que a população não sentiria falta se a Assembleia Legislativa não existisse e ainda fez deboche do Título de Cidadão do Amazonas que recebeu do Poder Legislativo, a pedido do ex-deputado Josué Neto, hoje conselheiro do Tribunal de Conta do Amazonas (TCE-AM).

“O deputado, por conta da Constituição de 1988, não tem muita relevância. Ele propõe título de cidadão – eu já recebi esse negócio aí -. A Assembleia é uma instituição que se não existisse não faria a menor diferença para a população”, afirmou.

“Sem identidade”

Sobre David Almeida, o guru disse que o prefeito ainda não encontrou uma identidade para sua gestão.

“O David está atrás de um projeto. Ele ainda não tem. O Alfredo tinha o social levado a sério. Cada gestão tem uma marca, o David não tem. Acho que vai cair no social. Não vai para as obras porque a Prefeitura não tem recursos”, analisou.

Publicado por Direto ao Ponto

COMPARTILHAR

Related posts

Santos Dumont é homenageado com concurso de fotos

Redação

Micro e pequenas empresas têm até hoje para aderir ao Simples

Redação

PF deflagra operação de combate ao crime de moeda falsa

Redação

Deixe um comentário