Brasil Política Principais Notícias

Com 40 vagas destinadas ao MDHC, editais do Concurso Público Nacional Unificado são divulgados

Pela primeira vez na história, Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania terá em seu quadro servidores efetivos; esforço representa institucionalização da Pasta visando à reconstrução das políticas de Estado pela garantia dos direitos fundamentais

O Governo Federal, por meio do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI), divulgou nesta quarta-feira (10) os editais do Concurso Público Nacional Unificado. Das 6.640 vagas que estão abertas, 40 são destinadas ao Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC), no cargo de Analista Técnico de Políticas Sociais (ATPS), de nível superior. Divididos em oito blocos, o edital que se refere ao preenchimento de vagas para o MDHC é o quinto, denominado ” Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos “.

Esta é a primeira vez, em mais de duas décadas de existência, que o MDHC realiza um concurso público para a contratação de servidores efetivos, reafirmando o compromisso do Poder Executivo com as políticas de direitos humanos, transformando não só em política de governo e sim em política de Estado. Com isso, espera-se uma crescente demanda por profissionais qualificados nesta área, fortalecendo a estrutura e atendendo de maneira mais eficiente e permanente às necessidades da sociedade.

Pelas redes sociais, o ministro Silvio Almeida celebrou a conquista. “Quando assumi, mais do que reconstruir o ministério, queria torná-lo sólido, a fim de que se tornasse mais difícil destruí-lo como foi feito no período anterior”, escreveu. “Com as vagas para o para concurso, demos um primeiro passo para que a política de direitos humanos seja política de Estado e não apenas de governo”, observou.

Sobre o cargo 

O provimento do cargo Analista Técnico de Políticas Sociais vai atender às áreas de saúde, previdência, emprego e renda, segurança pública, desenvolvimento urbano, segurança alimentar, assistência social, educação, cultura, cidadania, direitos humanos e proteção à infância, à juventude, à pessoa com deficiência, ao idoso e ao indígena. Conforme edital, a remuneração inicial é de R$ 8.336,82, podendo atingir o valor de R$ 9.181,42 com as gratificações, para uma carga horária de 40 horas semanais.

São atribuições do cargo: executar atividades de assistência técnica em projetos no âmbito do Poder Executivo; verificar, acompanhar e supervisionar os processos inerentes ao Sistema Único de Saúde, ao Sistema Único de Assistência Social e aos demais programas sociais do governo federal; analisar e avaliar dados obtidos, gerar informações que contribuam para o planejamento e o aperfeiçoamento das ações e políticas sociais; apoiar e subsidiar as atividades de controle e de auditoria; e colaborar na definição de estratégias de execução das atividades de controle e avaliação, sob o aspecto da melhoria contínua e aperfeiçoamento das políticas sociais.

Além das vagas separadas para o MDHC, serão destinados cargos para a mesma área no Ministério da Educação (MEC), 70 vagas; Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), 30 vagas; e Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI), 360 vagas.

Reparação 

Estão isentos desse pagamento os candidatos que integram o Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico); aqueles que cursam ou cursaram faculdade pelo Fies ou ProUni; assim como aqueles que realizaram transplante de medula óssea. Do total de vagas, 5% serão reservadas para pessoas com deficiência e 20% para pessoas negras. Nos cargos da Funai, 30% das oportunidades serão destinadas para indígenas.

Inscrições e Provas 

Para se inscrever no “Enem dos Concursos”, o candidato deve acessar a plataforma Gov.br, entre os dias 19 de janeiro a 9 de fevereiro. Em seguida, é necessário preencher os formulários e anexar os documentos exigidos no edital. No momento da inscrição, o candidato fará a escolha pelas carreiras, que estarão divididas em oito blocos temáticos. Cada bloco reúne as carreiras que possuem semelhanças entre si. O cargo de Analista Técnico de Políticas Sociais (ATPS) está no bloco temático “Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos”.

Confira os blocos temáticos 

A taxa de inscrição será de R$ 60 para vagas de nível médio; e de R$ 90 para vagas de nível superior. A prova será aplicada no dia 5 de maio, em 220 cidades, localizadas em todas as Unidades da Federação. A banca responsável pelo concurso é a Fundação Cesgranrio.

Pela manhã, serão aplicadas as provas de nível superior com 20 questões de conhecimentos gerais e prova discursiva, onde serão cobrados os seguintes temas: Políticas Públicas; Desafios do Estado de Direito: Democracia e Cidadania; Ética e Integridade; Diversidade e Inclusão na Sociedade; Administração Pública Federal; e Finanças Públicas.

Na parte da tarde, as provas de conhecimento específico, com 50 questões, divididas em eixos temáticos, sendo eles: Gestão Governamental, Governança Pública; Políticas Públicas; Educação, Ciência e Tecnologia e Justiça; Políticas Públicas: Saúde e Desenvolvimento Social; Direitos Humanos, Direitos dos Povos Originários e das Populações Tradicionais; Pesquisa e Avaliação.

A divulgação dos resultados das provas objetivas e preliminares das provas discursivas e redações será no dia 3 de junho. Os resultados finais serão anunciados em 30 de julho. Em 5 de agosto terá início a etapa de convocação para posse e realização de cursos de formação para algumas especialidades.

Acesse a página do concurso unificado e conheça os editais 

Por: Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC)

COMPARTILHAR

Related posts

Parceiros Brilhantes promove I Corrida Solidária para os públicos adulto e infantil em Manaus

Redação

Prefeitura inicia estudos para revitalização da rotatória do Mindu

Redação

Sesc Amazonas dá início ao período de matrículas para modalidades esportivas em Manaus

Redação

Deixe um comentário