Manaus Mundo Principais Notícias

Cientistas brasileiros criam dispositivo com 92% de eficácia na detecção de parasitos intestinais em humanos

Com cerca de 58% da população com parasitoses intestinais (protozoários ou helmintos), de acordo com pesquisa publicada na Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, em 2021, a Região Norte, especialmente o Amazonas, pode ser uma das principais beneficiadas com um novo dispositivo para exames que proporciona até 92% de sensibilidade da detecção de enteroparasitos em humanos, em comparação com os atuais modelos que oferecem entre 40% a 60% nas amostras analisadas.

Com grande incidência em locais de moradias inadequadas, sem água tratada e saneamento básico, as parasitoses também tiveram um aumento substancial nas últimas décadas, acompanhando o número cada vez maior de pessoas que fazem suas refeições fora de casa e compartilham copos, talheres, banheiros públicos e alimentos contaminados.

O novo equipamento para exames foi desenvolvido por pesquisadores da Unicamp e da startup Imunocamp Ciência e Tecnologia, com apoio do Instituto de Química da universidade e da empresa BioBrasil Ciência e Tecnologia, e o estudo sobre seu uso foi publicado em 2022, na revista da Universidade de Oxford, Tropical Medicine & International Health. 

“Isso muda a forma como conhecemos hoje de fazer exames, e pode evitar recorrências de doenças parasitárias, uma vez que a maior precisão do diagnóstico proporciona tratamentos mais adequados, com menos efeitos colaterais e melhores resultados com a correta indicação medicamentosa”, afirma o professor e pesquisador da Unicamp, Jancarlo Ferreira Gomes, especialista em Saúde Pública e em Medicina Diagnóstica/Parasitologia.

Ainda segundo o pesquisador, os tratamentos utilizados atualmente para doenças parasitárias intestinais normalmente são medicamentos de largo espectro, que servem para várias espécies, mesmo que o indivíduo tenha apenas uma ou duas, provocando resistência parasitária, danos à flora intestinal e pouca eficácia no combate de tipos específicos.

BioBrasil

Ainda sem nome comercial, o novo dispositivo de exames é resultado da parceria de anos entre a Unicamp e a startup Immunocamp, que recebe apoio financeiro da Fapesp e de investidores, como a BioBrasil. 

“Este é certamente um avanço na pesquisa, uma área que nós da BioBrasil entendemos como essencial para o desenvolvimento de novos produtos na área da saúde. Cada vez mais pretendemos seguir apoiando e nos unindo a pesquisadores para soluções que atendam a demanda da sociedade”, explica o CEO da BioBrasil, Sergio Bringel.

Outros dois produtos resultantes das parcerias são o TF-Test (Three Fecal Test) e o DAPI (Diagnóstico Automatizado de Parasitos Intestinais). 

O TF-Test já está presente em mais de 60 laboratórios brasileiros e o DAPI, análise automatizada e computadorizada de parasitos gastrointestinais de humanos e animais, teve seu lançamento oficial em 2022 e está em implantação mercadológica em conceituados laboratórios brasileiros.

Fonte: Press Comunicação

COMPARTILHAR

Related posts

Trabalhadores realizaram 558 greves na primeira metade do ano

Redação

Galo Manaus 2020 dá um Banho de Frevo na terça-feira Gorda de Carnaval

Redação

Dia do livro infantil: especialistas defendem obras inclusivas

Redação

Deixe um comentário