Política Principais Notícias

Secretário de Saúde do Distrito Federal é preso na operação Falso Negativo

O secretário de saúde do Distrito Federal, Francisco Araújo, foi preso preventivamente na manhã desta 3ª feira (25.ago.2020). Ele foi alvo da operação Falso Negativo, deflagrada pelo Ministério Público do Distrito Federal, que investiga supostas irregularidades na compra de testes para detecção de covid-19. 

Ele foi detido em apartamento onde mora, no Noroeste, em Brasília. Ao todo, foram expedidos 44 mandados de busca e apreensão e 7 de prisão, entre temporárias e preventivas.Publicidade

As ordens judiciais estão sendo cumpridas em outros 8 Estados: Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Santa Catarina, Mato Grosso, Espírito Santo e Rio Grande do Sul.

Em São Paulo, agentes da Polícia Civil cumprem 8 mandados de busca e apreensão. Um deles foi cumprido em 1 edifício de luxo na Lapa, bairro da zona oeste da capital. Neste endereço, os policiais apreenderam testes de covid-19, computadores e documentos.

Esta é a 2ª fase da Operação Falso Negativo. A 1ª fase foi deflagrada em 2 de julho. À ocasião, foram cumpridos 74 mandados de busca e apreensão em mais de 20 cidades pelo país.

As investigações são do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e da Procuradoria Geral de Justiça do MPDFT (Ministério Público do Distrito Federal e Territórios).

De acordo com o MPDFT, o objetivo da operação é desmontar uma suposta organização criminosa instalada dentro da Secretaria de Saúde do Distrito Federal para fraudar a escolha de fornecedores e superfaturar a compra dos testes. Os investigadores afirmam que o prejuízo aos cofres públicos chega a R$ 18 milhões.

Em 23 de junho, o governo do Distrito Federal publicou pregão eletrônico para compra de 1 milhão de testes rápidos ao custo máximo de R$ 134,3 milhões.

Ibaneis critica operação

O governador Ibaneis Rocha se manifestou a respeito da prisão do secretário de saúde. Por meio de nota, ele classificou como “desnecessária” a operação deflagrada pelo MPDFT.

O governador afirmou que o secretário e a equipe dele “sempre estiveram à disposição das autoridades para esclarecer quaisquer fatos” e que os alvos da operação estão sendo “indevidamente acusados”.

Ibaneis confirmou que afastou preventivamente os acusados de fraudes na compra dos testes.

“Aguardo rápida apuração e o esclarecimento dos fatos para que pessoas inocentes não tenham seus nomes indevidamente manchados”, declarou.

Publicado por Poder 360

COMPARTILHAR

Related posts

Neymar Jr. se pronuncia após Maluma desativar Instagram após suposta indireta do jogador

Redação

Torrent chega ao Rio e prevê trabalho longo no Flamengo

Redação

Tiago Iorc ressurge com novo álbum e Bruna Marquezine comemora: Que bom que tu voltou

Redação

Deixe um comentário