Brasil Principais Notícias

Modelo transexual reconhece homem que a agrediu em seu apartamento, em Copacabana

O homem que espancou a transexual Alice Felis, de 25 anos, dentro de seu apartamento, em Copacabana, na madrugada do último domingo, já foi identificado pela Polícia Civil e reconhecido pela vítima. Agentes da 13ªDP (Ipanema), onde o caso foi registrado, estão fazendo diligências nesta quarta-feira para localizá-lo.

Com ajuda de fotografias fornecidas pela 13ª Delegacia de Polícia, a vítima foi capaz de identificar o agressor, que já tem passagem pela polícia por furtos e roubos e é conhecido no bairro por atacar LGBTs. Alice Felis teve mandíbula, nariz e cinco dentes quebrados durante o espancamento.

Após se agredida, a modelo e blogueira publicou um vídeo na rede social relatando que ocorreu e mostrou o rastro de sangue dentro do seu apartamento. A intenção de Alice era pedir ajuda financeira para o tratamento médico e também consertar os dano no imóvel, que é alugado.

 Vários famosos se sensibilizaram com o caso e formaram uma rede de ajuda. Uma vaquinha virtual foi criada para ajudar Alice. Até a manhã desta quarta-feira, á tinha arrecado quase R$ 150 mil.

Artistas como a atirz Kéfera, Pabllo Vittar, Preta Gil e Marília Mendonça ão alguns que se pronunciaram usando as redes sociais.

“Gente, eu fiquei sabendo do caso da Alice Felis, uma mulher trans que foi agredida ontem à noite aqui no Rio, foi espancada dentro do apartamento dela”, disse Preta Gil.

Pabllo Vittar fez um desabafo. Em seus stories no Instagram, divulgou um projeto idealizado para ajudar Alice a se recuperar. “Até quando, né, meninas? A gente vai acordar e vai se deparar com situações como essa, como a da Alice, que foi brutalmente espancada, graças a Deus não perdeu a vida, mas está em uma situação muito delicada, precisando da nossa ajuda. Quem puder ajudar, do fundo do coração, ajude, porque ela está precisando nesse momento”, disse a cantora.

Marilia Mendonça publicou um texto classificando o caso como uma história brutal.

O homem, segundo relato da ítima,  ainda tentou esfaqueá-la. O apartamento da modelo foi , o apartamento ficou completamente revirado e com muito sangue espalhado pelos cômodos. O agressor, segundo a vítima, ainda levou R$ 3 mil. A modelo disse que conheceu o homem num bar que fica na Rua Miguel Lemos, onde ela foi comprar cerveja na noite de sábado.trans

Publicado por EXTRA

COMPARTILHAR

Related posts

Ações na Justiça tentam barrar posse de Ramagem na PF

Redação

O que se sabe sobre o ataque de hackers ao WhatsApp e o que fazer para se proteger

Redação

Coronavírus: ‘Descobri pela TV que eu estava infectada’

Redação

Deixe um comentário