Brasil Carros Esportes Política

Doria anuncia que São Paulo renovou contrato com a Fórmula 1 por cinco anos

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quinta-feira que a cidade renovou contrato com Fórmula 1 para receber o GP do Brasil por mais cinco anos. Em entrevista coletiva, Doria disse que o acordo está assinado e garante, assim, a realização da etapa no autódromo Interlagos no ciclo entre 2021 e 2025. O atual contrato de São Paulo com a Fórmula 1 termina no fim deste ano e foi celebrado ainda em abril de 2014.

“Tenho o orgulho de anunciar que a Fórmula 1 acaba de renovar a realização do GP do Brasil de Fórmula 1 até 2025. O autódromo de Interlagos foi confirmado como sede do GP do Brasil de Fórmula 1 pelos próximos cinco anos. O contrato será assinado pelo prefeito Bruno Covas e o Liberty Media (grupo dono da Fórmula 1”, disse o governador. Além de São Paulo, a Fórmula 1 admitia ter negociações para levar a prova ao Rio de Janeiro em um novo circuito a ser construído em Deodoro.Doria anuncia que São Paulo renovou contrato com a Fórmula 1 por cinco anos © JF Diorio/Estadão Doria anuncia que São Paulo renovou contrato com a Fórmula 1 por cinco anos 

Estadão antecipou no início desta semana que o calendário provisório da Fórmula 1 para o ano que vem já traria a presença de São Paulo, mas com a ressalva de a etapa precisar de confirmação contratual. Na terça-feira, a categoria divulgou a lista de provas para 2021 com exatamente o mesmo cenário: Interlagos presente, porém com a necessidade de finalização do acordo. Como o Estadão também já mostrou, São Paulo quer que o contrato de cinco anos seja renovável por mais cinco.

Agora, nesta quinta, Doria revelou o término da negociação. “É uma grande vitória para a Cidade de São Paulo, para o Estado de São Paulo e para o Brasil. Vitória do bom senso, do equílibrio e a vitória determinada por um trabalho competente liderado pelo Bruno Covas”, disse o governador. O projeto do novo autódromo do Rio tem o apoio do presidente Jair Bolsonaro, que chegou a anunciar ano passado que o acordo com a Fórmula 1 estava quase fechado.

São Paulo tem sido a sede ininterrupta da prova desde 1990. O GP deste ano só foi cancelado por causa da pandemia do novo coronavírus, que acabou por causar uma radical mudança no cronograma da temporada. Com o acerto anunciado por Doria, a prova em São Paulo será disputada em 14 de novembro do ano que vem e será a antepenúltima do calendário. A partir de agora a prova não se chamará mais GP do Brasil, mas sim GP de São Paulo. Procurada pela reportagem, a Fórmula 1 afirmou que não poderia confirmar a informação por causa de razões comerciais.

Por enquanto não há informações sobre o valor a ser pago por São Paulo para realizar a corrida. A taxa de promoção que costuma a ser cobrada pelos donos da Fórmula 1 gira em torno de no mínimo R$ 150 milhões para etapas disputadas fora da Europa. O Rio chegou a acenar com um valor de até R$ 325 milhões entre taxas e receitas de ingressos VIP. Porém, o projeto de construção ainda não teve início porque depende de liberação de licenças ambientais.

Publicado por ESTADÃO

COMPARTILHAR

Related posts

Gleisi diz que PT ofereceu transporte para levar Lula e PF a funeral

Redação

Flamengo tem receita de quase R$ 1 bi e diz estar forte contra Covid-19

Redação

Globo informa que não vai transmitir Fla-Flu da final da Taça Rio

Redação

Deixe um comentário