Principais Notícias

7 curiosidades sobre a bichectomia

A bichectomia é um dos procedimentos odontológicos mais procurados por anônimos e famosos. Também conhecida como lipoplastia facial, a técnica envolve a remoção parcial das “bolas de Bichat”, responsáveis pelo volume nas bochechas. O resultado é uma face mais fina e alongada, com as maças do rosto e a linha da mandíbula realçadas. A seguir, descubra sete curiosidades a respeito do procedimento:

Bolas de Bichat 

A bola de Bichat é uma estrutura formada por gordura, que atravessa as laterais do rosto. Ela vai da têmpora até a mandíbula, com maior densidade e espessura na área das bochechas. Algumas pessoas podem ter uma quantidade maior de gordura nessa região, resultando em um rostos mais volumosos.

Benefícios

O principal foco da bichectomia é estético, permitindo que as pessoas que desejam ter rostos mais magros, finos e alongados aumentem sua autoestima. O procedimento também pode trazer maior qualidade de vida e conforto a quem, por ter as bochechas muito volumosas, sofre com traumas e feridas recorrentes ao morder a região no momento de falar ou comer.

Contraindicações

Apesar de ser um procedimento estético, a bichectomia não é indicada para todos. É a avaliação do profissional responsável que vai dizer se a cirurgia é realmente necessária e trará efeito visíveis. Além disso, menores de idade, gestantes e pessoas com cardiopatias severas, infecções locais ou sistêmicas, problemas de coagulação ou que estão passando por radioterapia e quimioterapia, não podem fazê-la.

Procedimento

A bichectomia é uma cirurgia simples, com duração de 30 minutos a uma hora. O dentista aplica anestesia local e faz uma pequena incisão (de cerca de 1 cm) na parte interna de cada bochecha, bem em cima da bola de Bichat. Na sequência, é feita uma leve pressão pelo lado externo, para que seja possível puxar a gordura para fora com uma pinça.

Pós-operatório 

Como em qualquer cirurgia, o repouso é primordial para uma boa recuperação. Por isso, não é recomendado fazer esforço físico até uma semana após o procedimento. A alimentação deve ser preferencialmente líquida e pastosa, para evitar o movimento intenso da mastigação. É importante ainda tomar os anti-inflamatórios e analgésicos receitados pelo especialista para evitar infecções e desconfortos.

Riscos 

Apesar de ser de pequeno porte, a bichectomia tem alguns riscos que precisam ser avaliados. Por ser uma cirurgia, o paciente pode sofrer com edemas, sangramentos, hematomas e infecções. Uma lesão no nervo facial – fundamental para os movimentos e a expressão – pode ocorrer, provocando paralisia temporária da musculatura do rosto.

Profissional qualificado 

Por ser um procedimento cirúrgico e irreversível, a bichectomia deve ser analisada por um profissional especializado. Ele fará uma pré-avaliação da face e solicitará exames como glicemia, coagulograma e hemograma completo, para verificar as condições físicas do paciente. A partir daí, o procedimento pode ser feito com maior qualidade e segurança, pontos fundamentais para alcançar bons resultados.

Publicado por Yahoo

COMPARTILHAR

Related posts

Postos deverão informar composição de preços de combustíveis

Redação

Thiaguinho, Péricles, Rodriguinho e DJs Tucho e Pauly comandam Tardezinha em Manaus

Redação

Assolada por coronavírus, Manaus busca ajuda e faz apelo à Greta Thunberg

Redação

Deixe um comentário